EMTU e Metra inauguram laboratório de inovação em transporte público

IMG_7620__3_

Aberto no ultimo dia 3. o “[E] LAB – Experimentos em Transporte”, é o primeiro laboratório de inovação em transporte público metropolitano da América latina, uma iniciativa da EMTU e da Metra, operadora do Corredor Metropolitano ABD. O espaço está funcionando na unidade da EMTU/SP em São Bernardo do Campo em área localizada ao lado do Centro de Gestão e Supervisão (CGS) da Empresa, responsável pelo monitoramento online dos mais de 6 mil ônibus intermunicipais urbanos.

Os primeiros “habitantes” do [E] LAB – Experimentos em Transporte são os finalistas da 1ª Hackatona Metropolitana EMTU-Metra, ocorrida em 18-19-março-2017, durante a 4ª Semana UITP América Latina. Melhor Caminho, Infurbano e Milênio Bus terão seis meses para concluírem seus projetos. O grupo Fala Aí, que havia desenvolvido na hackatona um aplicativo específico para usuários do Corredor ABD, participará como convidado. Ao todo são 13 universitários.

A equipe denominada Melhor Caminho propõe melhorar a gestão e eficiência do Sistema Especial Ligado da EMTU, destinado às pessoas com deficiências ou mobilidade reduzida, por meio da automação da roteirização e da comunicação entre as partes envolvidas (funcionários, motoristas e clientes), além de integração de todas as plataformas. O Infurbano é uma rede social que fará interface entre a EMTU e seus clientes de forma muito intuitiva e imediata. O cliente poderá relatar tanto a situação do ônibus (lotado, em congestionamento e etc) quanto denunciar problemas no veículo (porta quebrada), má conduta do motorista/cobrador e expressar opiniões a respeito do transporte. Com este projeto, os irmãos Sales receberam como prêmio a participação na hackatona mundial que aconteceu no Global Public Transport Summit, em maio-2017, em Montreal.

O projeto Milênio Bus apresenta um protótipo de hardware e um aplicativo de celular que são integrados em um ônibus. A proposta une a tecnologia IoT (internet das coisas). O hardware possui alguns sensores, como: presença, leitor de QrCode, movimentos, entre outros, que permitem, por exemplo, informar futuros passageiros se o ônibus que ele está planejando pegar está ou não cheio.  A equipe do Fala Ai está desenvolvendo um projeto de aplicativo para smartphone, no formato de chat, que permite melhorar a comunicação interpessoal entre passageiros que estão em um mesmo translado no Corredor ABD.

O laboratório de inovação metropolitano está inserido no recém-criado Núcleo de Parcerias + Inovação da EMTU/SP, assim como a política de Dados Abertos que a empresa iniciará a partir de julho de 2017

Fonte: https://goo.gl/Vx5rWf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *