Ônibus de BH ganham leitores de cartão BHBus mais modernos

Antigos modelo de validador, usado desde 2001, vem sendo substituído por equipamento maior, mais rápido e com melhor visor

Leonel Gomes

Os aparelhos já estão instalados em algumas linhas da capital mineira (foto: Leonel Gomes)

Os antigos validadores do cartão BHBus dos coletivos de Belo Horizonte começaram a ser substituídos por equipamentos mais modernos. De acordo com o sindicato das empresas de transporte, 400 equipamentos novos já estão em funcionamento. Entre as vantagens estão mais agilidade na operação e facilidade para visualizar os dados.

A lei que autorizou a implantação da bilhetagem eletrônica na capital é de setembro de 2001. Desde então, os coletivos circulavam com o mesmo modelo de aparelho. A instalação dos novos dispositivos começou em maio, em diversas linhas da capital, tanto do Move quanto alimentadoras. Diferentemente dos anteriores, eles são maiores e possuem tela digital, o que facilita a conferência da tarifa cobrada e do valor restante no cartão. Vale ressaltar que os cartões não precisam ser substituídos.

Além destas vantagens, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) diz que os novos validadores garantem mais agilidade na operação, podem  ser substituídos  facilmente, têm tela touch screen e câmera embutida para conferir a titularidade do cartão de gratuidade.

Segundo a BHTrans, a frota de Belo Horizonte possui 2.951 coletivos. O Setra informou que ainda não há um prazo estabelecido para o término da substituição, que também será realizada nos locais de cobrança das estações do Move. Ainda de acordo com o sindicato, apesar da mudança nos equipamentos, não há definição sobre o aumento do valor da recarga a bordo, que atualmente é de R$ 10 por viagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *